Ciências Contábeis: para que?

Por muitas vezes a gente se fica perguntando: será que a Contabilidade é uma ciência? Para que ela existe? Pois bem a Contabilidade surgiu com a necessidade do homem de mensurar a sua riqueza, o seu patrimônio, sendo assim, provavelmente, desde que o sentido de propriedade apareceu a Contabilidade estava lá.contabilidade

Alguns historiadores apontam os primeiros sinais da contabilidade, de forma organizada, para cerca de 4000 anos a.C. (Contabilidade antiga). Em 1202, Leonardo Fibonacci publica seus Liber Abaci, um compêndio sobre cálculo comercial que demarca o início da Contabilidade moderna, mas com certeza o "Pai da Contabilidade" é Luca Pacioli, que em Veneza publica a Summa de Aritmética Geometria, Proportioni et Proporgionalitá, na qual se distingue o Tractus de Computis et Scripturis (conceito de partidas dobradas), o que denuncia a base matemática da contabilidade. Em 1891, Fábio Besta, publica o trabalho La Regioneria, iniciando a era do controle, afirmando que a Contabilidade é a ciência do controle econômico.

Uma ciência procura, através de métodos passíveis de teste, aprimorar o conhecimento de determinado assunto. As ciências contábeis, através de modelos matemáticos e com uma preocupação social (já que a empresa afeta tanto sócios, como empregados e a sociedade em geral) procura desenvolver o conhecimento da riqueza do homem.

Como vimos anteriormente, a Contabilidade é necessária para mensurar, de forma organizada, e controlar o valor econômico da empresa. É claro que com o advento das sociedades anônimas, aonde o sócio fica distante da empresa, e a competitividade acirrada impulsionaram ainda mais o estudo das ciências contábeis.

A esta altura você poderá dizer que outras áreas também estudam a riqueza do homem, como a Economia e a Administração, mas no fundo estas áreas se completam como um todo. Sendo assim a Economia está mais voltada para o mundo externo da empresa, enquanto a Contabilidade se preocupa mais com a empresa e a Administração faz a ligação destas duas áreas. Por muitas vezes disse que seria melhor, para início da carreira, que a graduação fosse mais geral, na área de Negócios (Business), por exemplo, e posteriormente, através de uma especialização, teríamos a concentração do saber, mas isto é papo para outra oportunidade.

Mais eSobre

Copyright eSobre - Politica de Privacidade - Mapa do Site